Aceite-me


Ando procurando um porque, saber...
Qual é de cada pensamento que ativa a minha cabeça.
E o corpo todo estremece, me dá febre,
Acontece, e não permite que eu adormeça.

Se eu pudesse fazer com que tudo desse certo, você acha mesmo que eu não faria?
Então porque olha para a minha cara como se o erro fosse proposital?
Não faz assim, aceite-me como algo natural.
Porque já sofri por ser assim, e hoje não quero ser normal... Entenda que:

Eu fui retirado do meu lugar, sem qualquer escolha.
Em dado momento me vi guardando coisas.
Meus amigos, meus lugares, meu lar.
Hoje são lembranças boas que... já estão para se apagar.
E começa uma saudade do que eu não me lembro, por ser algo muito especial.

O que quer eu faça os anos não passam
Do jeito que pra você passarão 
Mesmo que eu faça tudo, a uma carência, solidão.
O trauma do deslocamento violento, é um tormento,
Mas, é algo tão pequeno comparado a cada momento.
Vivido, sentido, ao teu lado.

O que vou fazer longe do meu lugar? Me adaptar? Dizem que é uma boa opção.
Como viver sem rever cada lugar onde alegre eu estava, e eu não procurava nenhuma razão.
Para explicar o porque do meu ser, ser tão...

Eu fui retirado do meu lugar, sem qualquer escolha
Em dado momento me vi guardando coisas
Meus amigos, meus lugares, meu lar
Hoje são lembranças boas que... já estão para se apagar.
E começa uma saudade do que eu não me lembro, por ser algo especial.

E daquele lugar, daquela cidade,
Eu só quero passar mais uma tarde.
Ver o por do sol naquela praça,
Sentir o frio chegar com toda a alma.
E tudo isso, comigo levar...


1 Response
  1. :D Says:
    Este comentário foi removido pelo autor.